Editora: LeYa
                                                                     Páginas: 282
                                                                     Autor: John Harding
Tal dissimulação transformou-se em hábito e foi motivada pelo medo, pelo grande medo de que, se falasse como penso, ficaria evidente meu contato com os livros e eu seria banida da biblioteca. E, como expliquei para a pobre sra. Whitaker (pouco antes de sua trágica morte no lago), isso é algo que eu não acredito que possa suportar.
                                                                     Sinopse

1891. Nova Inglaterra. Em uma distante e decadente mansão, onde nada é o que parece, dois irmãos são negligenciados pelo seu tio e tutor. A jovem Florence, de apenas 12 anos, passa os dias cuidando de seu irmão mais novo Giles e perambulando pelos corredores, em uma rotina tediosa e desinteressante. Até que, um dia, a mena encontra a biblioteca proibida da mansão, e apaixona-se por ela.
Mas existem segredos sombrios naquela casa que jamais deveriam ser revelados. Por que Florence sempre sonha com uma misteriosa mulher que insiste em ameaçar seu irmão? O que esconde a nova perceptora? E por que o tio não permite que ela aprenda a ler? Florence precisa encontrar muitas respostas, sejam elas inventadas ou não, e soluções nem sempre fáceis para proteger Giles, e o seu amor por livros, antes que alguém descubra quem ousou abrir as portas do mundo literário.

Após a violenta morte da perceptora de Giles, srta. Taylor, sua substituta, chega a mansão e e estranhos acontecimentos parecem despertar em Florence um medo sobrenatural: afinal, quem é, de fato, a nova perceptora?

A menina que não sabia ler, é o tipo de livro que você ama ou odeia. segue a linha suspense gótico e nos deixa em estado de tensão durante quase toda a leitura. A Florence é uma personagem apaixonante e, pode ser que também odiosa. Acredito que alguns de nós até nos identificamos com ela em certos momentos. Nos pegamos muitas vezes em dúvida sobre se o que acontece é real ou coisa de sua fértil imaginação.O final, é de certa forma previsível, mas, ainda assim, surpreendente. O livro é um verdadeiro vira-páginas e nos faz querer cada vez mais. Seu único ponto ruim, é que muitas perguntas acabam sem respostas. Mas, por outro lado, as perguntas não respondidas dão liberdade ao leitor para especular e decidir por si mesmo os rumos que certas partes da história tomaram.
A menina que não sabia ler, é indispensável para aqueles que adoram um bom suspense.
   



2 Comentários

  1. Oi adorei.. muito obrigado, depois de ter lido sua resenha...me interessei pelo livro....mas vc já leu o livro reverso ... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..
    www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha, pretendo ler esse livro em breve!
    Parabéns.
    Mayara

    http://magisbook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir