Título: Amor sob as Estrelas
Autor: Mariana Gomes
Link para leitura:  Amor sob as Estrelas
Sinopse: O que Rebeca gostaria mesmo era de ser escritora, e nunca pensou que aos seus vinte e cinco anos onde se imaginava já em Hollywood escrevendo seus roteiros, estivesse trabalhando na empresa de informática do seu pai. Eram para ser apenas três meses, e então se veria livre daquilo, poderia construir sua tão sonhada carreira, porém, a vida de Rebeca sofreu um solavanco, quando em apenas um toque ela se sente intimamente ligada a Gabriel. Ela mesma desejava que não tivesse sentido todas aquelas sensações estranhas, a euforia, o descompasso da respiração, o coração acelerado. Desejou ainda mais nunca ter aparecido naquele seu primeiro dia de trabalho, ter conhecido aquele homem e se apaixonado perdidamente por ele quando descobriu que ele já era noivo. E ainda mais, quando descobriu que tal noiva estava grávida. Será que esse amor será suficiente para superar os obstáculos? Até onde vale a pena arriscar? Até onde você iria para ser inteiramente feliz?


Amor sob as Estrelas é um romance dramático que conta a história de Gabriel, um homem inteligente, tímido mas que sabe se comunicar muito bem quando é necessário, está noivo e logo vai ser pai. E de Rebeca, uma mulher sonhadora, inteligente, divertida e focada em tornar seu sonho realidade. Quando se conheceram sentiram uma atração incomum para ambos. As certezas que tinham e queriam para a vida já não eram mais tão absolutas. Com tamanhos obstáculos iriam corresponder a tal atração?


O ebook ainda está em processo de escrita e está sendo publicado no Wattpad . Um capitulo novo toda sexta-feira. Não deixe de conferir e acompanhar a história que promete muito drama e confusão.



Título original: Esquimolândia
Autor: Ulisse Alves
Editora: Chiado Editora
Páginas: 61
Lançamento: 2014
Avaliação: ★★★★★


Sinopse: Tudo aquilo que existe, precisou primeiro não existir. Se tudo o que existe é real e sua base foi a não existência, então tudo o que não é real existe como base de tudo o que é real. Aqui estão os fragmentos dessa verdade semi-mentirosa." Esquimolândia" narra as aventuras impossíveis de personagens distorcidos em um mundo caótico e sem sentido. Tal qual o mundo que chamamos de mundo. Porém, Esquimolândia não tem a responsabilidade forçada de ser coerente o tempo inteiro, ou em tempo algum. "Esquimolândia" é um mundo feito sob medida para quem gosta de viver os exageros contidos da existência. Ou talvez não seja nada disso, vai saber.

Bem, esse, com certeza, não é um livro comum. E eu sinceramente não sei bem como falar dele, não por ser difícil ou algo do gênero, mas por ser um livro tão diferente que não há jeito de se falar dele.
Confesso, que no início da leitura fiquei um tanto surpresa, incomodada, julguei o livro pela primeira página (sabe aquele tal de conceito pré concebido? Então) e abandonei a leitura. Porém depois resolvi dar uma chance real a ele e não me arrependi.

“Tudo bem, Mariana, conte-me mais”

Bem, o livro narra as aventuras de dois garotos de idade incerta, Valter e Danilo, tudo começa com o sumiço da rua de Esquimolândia onde Valter mora. A partir daí, varias outras coisas loucas começam a acontecer e Valter, separado de Danilo, vivem varias aventuras. Os dois lidam com as adversidades que surgem em seu caminho de formas bastante variadas e nos mostram coisas jamais vistas, como um cachorro de 3 patas, uma escova sem braço, um carrinho de brinquedo negociante, um lago de patas, o poder da baba e etc

Esquimolândia pode parecer um livro bobo, talvez infantil, ou sem pé nem cabeça, mas se você prestar atenção em detalhes, com certeza perceberá que por trás da história há bem mais que isso.
E, relendo o livro há poucos dias percebi o tanto de preconceito literário que havia em mim. Esse livro me fez pensar em quão superior eu me achava (em termos de literatura) e me ajudou a trabalhar para melhorar isso. (um bônus!)

No mais, Esquimolândia é um livro divertido, um ótimo passa tempo, e que quando você engata na leitura, com certeza te faz viajar. Um livro de escrita simples, e leitura fácil e rápida.


Vale a pena dar uma chance.

Para a compra do livro e mais informações: Ulisses Alves

Resenha feita por: Mariana Gomes



Olá.. Tudo bem? Espero que sim. Bom, vi essa tag no canal da Karol Pinheiro, achei legal e resolvi responder aqui. Vamos lá...

1. Música favorita
Minha música favorita depende muito do momento.. Agora tô obcecada por Million Years Ago da Adele..




2. Música que mais odeia
Não é que eu odeio, só não aguento mais ouvir Mozão, Lucas Lucco



3. Música que te deixa triste
Essa música não me deixa triste, mas me faz pensar... Dare you to move - Switchfoot




4. Música que te lembra alguém
Give your heart a break - Demi Lovato



5. Música que te deixa feliz
Happy - Pharrel


6. Música que te lembra um momento específico
Glitter in the air - Pink



7. Música que você sabe a letra inteira
Sei a letra de muitas músicas, mas uma gosto de cantar é Partido Alto da Cassia Eller



8. Música que te faz dançar
Worth it - Fifth Harmony



9. Música que te ajuda a dormir
Free Fallin' - John Mayer



10. Música que você gosta em segredo
Isso cê num conta - Bruno e Marrone



11. Música com a qual você se identifica
Who you are - Jessie J


12. Música que você cantava e agora odeia
Não odeio, apenas enjoei, mas ainda assim canto quando ouço em algum lugar.., Blank Space - Taylor Swift



13. Música do seu disco preferido
Serpente - Pitty


14. Música que sabe tocar em algum instrumento
Não sei tocar nenhum instrumento, mas gostaria muito de aprender a tocar How to Love...



15. Música que gostaria de cantar em público
FlashLight - Jessie J



16. Música que gosta de ouvir dirigindo
Não dirijo ainda, mas... Cool for the summer - Demi Lovato




17. Música da sua infância
Eu e meu primo sabíamos cantar essa música toda e a gente cantava o dia inteiro.



18. Música que ninguém imagina que você goste
Bang - Anitta



19. Música que você quer que toque no seu velório
Essa foi difícil, mas acho que My desire - Jeremy Camp



20. Música que você quer que toque no seu casamento
Pode ser que até lá eu mude de ideia, mas por enquanto é...Thiking out loud




   Heeey!! Como vai? Espero que bem. Estou prestes a começar mais um ano no trabalho e confesso que estou sentindo um frio na barriga e uma certa insegurança. Bem parecido com quando eu entrei na sala de aula pela primeira vez. 
   Assumi uma sala com certa de 20 alunos pela primeira vez em agosto de 2014. Eu estava no 2º período da faculdade. Não sabia, absolutamente, nada sobre como agir. Totalmente crua. Apanhei muito, não nego. Teve dias em que chegava em casa quase chorando e pensando em não voltar mais. Mas eu continuei. Continuei porque eu sabia que aquilo era só o começo e eu iria conseguir. Tive muita sorte de conseguir uma chance para colocar em prática o que estava vendo na faculdade logo no 2º período. Tive sorte em conseguir um emprego em que a minha chefe teve a enorme paciência de me ajudar a todo o momento. Tenho muito o que agradecer a ela porque aprendi muito.
   Em 2014 e em 2015 trabalhei com o Jardim 1 e com o Maternal. Em 2015 eu já estava bem mais segura em sala e conseguir fazer um trabalho melhor. Eu deveria estar mais segura esse ano já que consigo ter um domínio melhor em sala né? Se eu fosse trabalhar o mesmo agrupamento, sim eu estaria, mas não vou. Esse ano vou assumir a sala do Jardim 2. E sim, tem diferença. O conteúdo é mais avançado. Já não tem tanta brincadeira. É um agrupamento onde as crianças já vão começar a aprender a ler. E o meu medo tá aí. Tenho medo de não conseguir chegar onde tenho que chegar. Eu sei que não vai ser como a primeira vez porque aprendi muito, mas, ainda assim, rola uma certa insegurança. É até normal porque é uma coisa nova pra mim.
   Tenho a leve impressão de que 2016 vai ser um ano e tanto. A brincadeira acabou e as responsabilidades estão apenas começando. Não vai ser fácil, sei muito bem disso, mas vou continuar, porque é assim que tem que ser. Vou continuar porque esse é o meu caminho. E se aparecerem obstáculos, e vão aparecer, eu enfrento e continuo caminhando. Mais um passo para frente. Mais um degrau para subir. Um passo de cada vez e chego lá. Me desejem sorte!!

Xoxo!



   Consegue fazer um delineado certinho? Sorte a sua! Eu amo delineado, mas não consigo fazer certo. Não pense que é por falta de prática. Já tentei com delineador líquido, em gel e recentemente comprei a caneta delineadora. Com a caneta me dei melhor, consegui fazer um traço mais preciso, mas ainda assim não fica bom. Já assisti muitoooos tutoriais, já usei fita, colher e muitos outros truques, mas não gostei de nenhum. E agora, finalmente, consegui fazer um traço mais certo e bonitinho. Já ouviu falar do molde para delineado? Ele ajuda muito, mas não é baratinho não. Então resolvi fazer o meu ficou muito bom. Antes de tentar fazer eu vi alguns vídeos, imagens e tal. Chega de blá blá blá e vamos ao passo a passo. Espero que goste e que ajude como me ajudou.

Abra a imagem para copiar.
   Esse modelo eu peguei no google imagens. Foi que mais gostei e que imaginei que ficaria legal. Pra saber o tamanho exato do molde eu usei uma régua para medir meu olho de ponta a ponta. O meu molde fiz com 4 cm. Usei o paint pra deixar a imagem no tamanho certo. Você pode imprimir o molde ou copiar o desenho. Depois é só recortar. Pra ficar um pouco mais durinho, passei o desenho pra uma folha mais resistente. Você pode usar cartolina, mas tenha cuidado porque a cartolina rasga muito fácil, mas com o contact ficou melhor, ou qualquer outra folha. Fiz um com cartolina e um com uma folha divisória de mês de uma agenda velha que tenho aqui. Coloquei contact para conseguir limpar melhor depois de usar e pra ficar um pouco mais firme também. Deu super certo.



Passo a Passo:






Gostou? Conseguiu fazer? Me conta!

Xoxo!



   Mais um ano chegando ao fim. É 2015 você não foi muito gentil. Chegou chegando e me pegou de jeito. Não foi um ano fácil, não foi o melhor ano da minha vida. Coisas inesperadas aconteceram. Sim, teve momentos em que vacilei e achei que não conseguiria levantar ou ir em frente, mas aqui estou. Seria hipocrisia da minha parte falar que durante um ano todo só aconteceram coisas ruins. Aconteceram coisas boas também. Coisas muito boas na verdade. Consegui terminar um ano bem no trabalho e na faculdade. Percebi o quão bom é dar o melhor em algo e no fim ver que conseguiu fazer um bom trabalho. Conheci pessoas novas e isso é sempre bom. Me apaixonei! Mudei. Sei que mudei. Sonhei, sorri, caí depois eu me levantei. Tudo que sofri me fez mais forte, eu sei. Pronta pra sofrer de novo...(#AC). Quando se para para pensar assim, percebemos que coisas boas também acontecem, mas não damos muita atenção. Talvez porque as coisas ruins mexem mais com gente. Enfim... o ano já está chegando ao fim e mais um vem aí com força total. Agora é recarregar as energias e se preparar para um futuro incerto e de grandes surpresas.

   Mergulhe em você mesmo.
  Temos medo de estarmos conosco, mergulharmos em nosso interior. O silêncio e sua prática nos leva a esta possibilidade de encontro profundo e revitalizador. Com o silêncio, encontramos a paz e o amor incondicional vem com toda a força transformadora. O amor é a força mais sutil do mundo. O mundo está farto de ódio. É é este ódio irracional e distante da força criadora que destrói,corrompe e ensurdece a humanidade.
  Pare! Recomece! Reprograme-se... O silêncio pode ser o ponto chave desta nova caminhada. Pratique-o diariamente e transforme um pouco nosso mundo. Ouça-se.
  Temos de nos tornar a mudança que queremos ver no mundo. Você tem que ser o espelho da mudança que está propondo. Se eu quero mudar o mundo, tenho que começar por mim.
   Pratique diariamente o silêncio da paz. Respire profundamente algumas vezes. Inspire e sopre lentamente até ir relaxando e mergulhando dentro de si mesmo. Feche os olhos e silencie seus medos, preocupações e ansiedades diárias, por alguns momentos. Dê a chance à sua paz e a paz do mundo.
   Faça a sua parte, se doe sem medo. O que importa mesmo é o que você é... Mesmo que outras pessoas não se importem. Atitudes simples podem melhorar sua vida. Você nunca sabe que resultados virão da sua ação. Mas se você não fizer nada, não existirão resultados. Espalhe esta ideia.
   Transforme o mundo, a partir de você. Seja a mudança que você deseja para o mundo.
 - Mahatma Gandhi



   Já ouviu falar do Projeto Escrita Solidária? Se já, espero que tenha gostado da iniciativa e que tenha conseguido ajudar do seu jeito. Se ainda não conhece vou te explicar.

   O projeto foi criado por escritores com o intuito de ajudar as vitimas da tragédia em Mariana - MG. Para quem não sabe,  no dia 05 de Novembro duas barragens da mineradora Samarco no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana-MG romperam e as consequências não foram poucas. A cidade ficou coberta por lama e os estragos foram enormes. Centenas de famílias ficaram desabrigadas e precisam de ajuda.


   O objetivo do projeto é arrecadar dinheiro através de doações nos valores de R$10,00, R$25,00 e R$50,00 e, posteriormente, todas as doações serão revertidas às vítimas da tragédia em Mariana e região. 
   Todos que fizerem uma doação mínima receberão um e-book que reúne contos, crônicas e poemas de vários autores participantes, de vários estados brasileiros. Além de autores independentes, o projeto terá a participação de dois escritores de sucesso do mercado editorial brasileiro: Fábio M. Barreto, cineasta e autor do livro “Filhos do Fim do Mundo”, e R. F. Lucchetti, autor de dezenas de obras, incluindo “O Fantasma do Tio William”, que integra a famosa série Vagalume. 

   Para quem deseja contribuir com valores maiores, outros autores disponibilizaram obras próprias, em e-book, para presentear os doadores, em forma de agradecimento. Ao doar qualquer valor acima de R$50,00, o doador receberá também um kit contendo três livros físicos, sendo estes antologias de contos.


Saiba mais sobre o projeto https://realize.me/p/escritasolidaria

Se você pode, não deixe de ajudar. Se não ajudarmos uns aos outros onde iremos chegar? Essa é uma bela iniciativa e tenho certeza que não é a única. Faça sua parte. O mundo precisa disso.

Xo!



   Galileu Galilei foi um físico, matemático, astrônomo e filósofo italiano. Foi uma das principais personalidades para a revolução científica, desenvolveu os primeiros estudos sobre o movimento pendulo e estudo sistemático do movimento uniformemente acelerado, descobriu a lei dos corpos que diz que todos os corpos caem com aceleração constante, uma vez que o efeito da aceleração gravitacional, ou seja, da gravidade em todos os corpos, à mesma altura, é igual.
   Melhorou o telescópio refrator e com ele descobriu varias curiosidades sobre nossa via láctea, teve ideias percussoras sobre as teorias newtonianas. Suas invenções foram fundamentais para a nossa praticidade de hoje, algumas delas foram: Percursos do relógio de pêndulo, balança hidrostática, compasso geométrico.
   Em 1609, apresentou às autoridades de Veneza uma versão aperfeiçoada do telescópio - inventado no ano anterior pelo alemão-holandês Hans (ou Johann) Lippershey, mas, naquela época não era mil maravilhas.
   Cerca de 20 anos mais tarde, a Igreja Católica julgou e condenou o cientista, hoje tido como fundador da astronomia moderna, por heresia. Ele foi sentenciado por questionar a teoria, tida como correta na época, de que o Sol girava em torno da Terra.
   Embora os fundamentos da teoria Heliocêntrica - segundo a qual o Sol estaria no centro do sistema solar - tenham sido estabelecidos previamente pelo polonês Nicolau Copérnico, foram os instrumentos e observações de Galileu que permitiram provar a teoria. Em 1633, Galileu foi forçado a desmentir a teoria e condenado à prisão domiciliar. 
Ele morreu em 1642. Só em 1992 o papa João Paulo II declarou que a decisão da Igreja Católica foi um erro e que os católicos não são hostis à ciência.

Invenções

Gaileu contribuiu com muitas invenções e aperfeiçoou diversas outras.

Modelo heliocêntrico do Sistema Solar

Uma das "invenções" mais famosas de Galileu foi a confirmação de que o Sol é o centro do nosso sistema solar, teoria apresentada primeiramente por Nicolau Copérnico. Galileu confirmou a teoria em parte através de sua observação das fases do planeta Vênus, que reflete a luz do sol enquanto orbita a estrela. Isso foi revolucionário na época, porque a maior parte do mundo ainda acreditava que a Terra era o centro do universo.

O Telescópio 

Embora o telescópio tenha sido inventado em 1608 pelo holandês Hans Lippershey, Galileu construiu seu próprio em 1609, sem nunca ter visto Lippershey, e ele o aperfeiçoou ao longo do tempo, partindo de 3X de ampliação para cerca de 30X. Ele construiu seu primeiro telescópio com base em descrições que ouvira e foi o primeiro a utilizar um para observar o céu.
Compasso Geométrico


Em 1597, Galileu inventou o compasso geométrico, um instrumento científico com dois braços que pode ser usado ​​para fazer cálculos e medições geométricas.

Contribuições para outras invenções

   Galileu também contribuiu para invenções de várias outras peças de tecnologia as quais não existem um único inventor reconhecido. Por exemplo, na construção de um termômetro no início da década de 1590, que utilizava a expansão e compressão de ar para levantar e abaixar a água em um tubo. 




   Lei de Murphy é um adágio ou epigrama da cultura ocidental que normalmente é citada como: "Qualquer coisa que possa correr mal, ocorrerá mal, no pior momento possível". 

   O criador dessa lei foi o capitão da Força Aérea americana, Edward Murphy, e também foi a primeira vítima conhecida de sua própria lei. Ele era um dos engenheiros envolvidos nos testes sobre os efeitos da desaceleração rápida em piloto de aeronaves.

   Para poder fazer essa medição, construiu um equipamento que registrava os batimentos cardíacos e a respiração dos pilotos. O aparelho foi instalado por um técnico, mas simplesmente ocorreu uma pane, com isso Murphy foi chamado para consertar o equipamento, descobriu que a instalação estava toda errada, daí formulou a sua lei que dizia: “Se alguma coisa tem a mais remota chance de dar errado, certamente dará”.

As principais Leis de Murphy:

Se alguma coisa pode dar errado, dará. E mais, dará errado da pior maneira, no pior momento e de modo que cause o maior dano possível.
Todo corpo mergulhado numa banheira faz tocar o telefone.
A informação mais necessária é sempre a menos disponível.
O pessimista se queixa do vento, o otimista espera que ele mude, o realista ajusta as velas e quem conhece Murphy não faz nada.
A fila do lado sempre anda mais rápido.
Se você está se sentindo bem, não se preocupe. Isso passa.
Se a experiência funcionou na primeira tentativa, tem algo errado.
Você sempre acha algo no último lugar que procura.
Toda partícula que voa sempre encontra um olho.
Se está escrito Tamanho único, é porque não serve em ninguém.
Não é possível sanar um defeito antes das 17 e 30h da sexta-feira. O defeito será facilmente sanado as 9 e 01h da segunda-feira.
A probabilidade de o pão cair com o lado da manteiga virado para baixo é proporcional ao valor do carpete.
O gato sempre cai em pé.
Não adianta amarrar o pão com manteiga nas costas do gato e o jogar no carpete. Provavelmente o gato comerá o pão antes de cair em pé.

É inegável que tanto essa lei como as que vieram depois, têm sua principal explicação na memória seletiva e em tendências nossas, como a inclinação à negatividade, que nos faz temer e recordar mais os casos negativos que os positivos ou neutros e  que nos faz levar em conta só os exemplos que confirmam nossas crenças.




   It: A Coisa é um livro do escritor estadunidense Stephen King publicado em 1986. Em 1990 foi adaptado para cinema e TV, com direção de Tommy Lee Wallace. Ganhou o Emmy de Melhor Trilha Sonora - Especial/Mini-série, além de ter sido indicado na categoria de Melhor Edição - Especial/Mini-série.

   O livro tem 1104 páginas e o filme 192 minutos. Esse é o primeiro livro do Stephen que leio, na verdade ainda estou lendo e já nas primeiras páginas já deu pra notar que ele é um autor bem detalhistas nas descrições. Estou mais ou menos na metade do livro e tem algumas partes que são bem assustadoras. Stephen conta como A coisa apareceu pela primeira vez para os sete personagens, em 1958, e também conta como ela retorna depois de 30 anos e os personagens tentam detê-la. 
   No filme não é diferente, mostra os atores na primeiro contato com o palhaço e já adultos quando retornam para a cidade. Só encontrei o filme legendado, o que é uma pena porque são mais de 3 horas de filme. 
   Já leu o livro? O que achou? E o filme? Me conta aí..




Livro: It: A Coisa

Conta a história de sete indivíduos que, quando crianças, enfrentaram uma criatura centenária que se alimentava do medo e mudava de forma, ora chamada de It (Coisa), ora de Pennywise (o palhaço Parcimonioso) na cidade fictícia de Derry, no Maine, e 30 anos depois eles são chamados de volta para o confronto definitivo quando a criatura volta a matar crianças. Quem sente sua presença é Michael Hanlon , um bibliotecário e único do grupo dos sete amigos que continuou morando em Derry. Assim ele liga para Richard Tozier (o brincalhão piadista), Eddie Kaspbrak (o fracote hipocondríaco), Stanley Uris (o escoteiro), Beverly Marsh Rogan (a garota do grupo), Ben Hanscom (um gordinho tímido) e Bill Denbrough (espécie de "lider" do grupo), pois todos os sete, quando jovens, viram "A Coisa" e juraram combatê-la caso surgisse outra vez. Porém este juramento pode custar suas vidas. Nesta obra Stephen King descreve claramente a personalidade e peculiaridades de cada uma das sete personagens principais, demonstrando sua ótima técnica de criação de descrição.

Filme: It - Uma obra-prima do medo

Derry, no Maine, é uma pacata cidade que foi aterrorizada 30 anos atrás por um ser conhecido como "A Coisa". Suas vítimas eram crianças, sendo que se apresentava na maioria das vezes como o palhaço Pennywise. Com esta forma ele reaparece, 30 anos depois. Quem sente sua presença é Michael Hanlon (Tim Reid), um bibliotecário e único de um grupo de sete amigos que continuou morando em Derry. Assim ele liga para Richard Tozier (Harry Anderson), Eddie Kaspbrak (Dennis Christopher), Stanley Uris (Richard Masur), Beverly Marsh Rogan (Annette O'Toole), Ben Hanscom (John Ritter) e William Denbrough (Richard Thomas), pois todos os sete quando jovens, viram "A Coisa" e juraram combatê-la, caso surgisse outra vez. Porém este juramento pode custar suas vidas.